SETEMBRO AMARELO: DIGA SIM À VIDA!

Setembro Amarelo é uma campanha que acontece desde 2014 em todo o país e visa a conscientização sobre a importância da prevenção do suicídio.

Durante todo o mês de setembro, é comum ver espaços públicos e privados decorados e/ou iluminados com a cor amarela. O período foi escolhido porque 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

Com o Setembro Amarelo, a ideia é promover eventos que abram espaço para debates sobre suicídio, além de divulgar o tema e alertar a população sobre a importância de sua discussão.

Hoje em dia, o suicídio é um problema de saúde pública no Brasil e a sua ocorrência tem crescido entre os jovens. De acordo com os números oficiais, 32 brasileiros se matam por dia. Essa taxa é maior do que a de vítimas de AIDS e da maioria dos tipos de câncer.

“Tem sido um mal silencioso, pois as pessoas fogem do assunto e, por medo ou desconhecimento, não veem os sinais de que uma pessoa próxima está com ideias suicidas. A esperança é o fato de que, segundo a Organização Mundial da Saúde, nove em cada dez casos poderiam ser prevenidos. É necessário a pessoa buscar ajuda e atenção de quem está à sua volta“, explica o site oficial da campanha.

O Setembro Amarelo conta com o apoio do Centro de Valorização da Vida (CVV), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). Mundialmente, a Associação Internacional para Prevenção do Suicídio (IASP) também participa da divulgação do projeto.

10 sinais de alerta do comportamento suicida

1 – Falar de suicídio: qualquer conversa sobre se matar, morrer ou se machucar. Frases como “eu desejo não ter nascido”, “se eu vir você de novo” e “eu preferia estar morto.

2 – Procurar meios letais: a busca de acesso a armas, comprimidos e outros objetos que podem ser usados.

3 – Atenção com a morte: foco incomum na morte ou violência. Escrever histórias ou poemas sobre morte.

4 – Sem esperança de futuro: sentimento de desamparo, desespero e de estar sem saída. Crença de que as coisas nunca vão melhorar.

5 – Aversão a si: sentimento de inutilidade, culpa, vergonha e ódio de si. Sentir-se como um fardo. Frases como “todos ficariam melhor sem mim”.

6 – Organizar detalhes: fazer um testamento, doar posses importantes, fazer arranjos para membros da família.

7 – Despedidas: visitas ou ligações incomuns para amigos e familiares dizendo adeus, como se não fosse vê-los outra vez.

8 – Afastamento: saído do convívio de familiares e amigos. Aumento do isolamento social e desejo de ficar só.

9 – Comportamento autodestrutivo: uso intensificado de álcool ou drogas, direção perigosa, atividade sexual sem proteção. Vivenciar riscos desnecessários.

10 – Estado repentino de calma: um momento inesperado de felicidade e calma depois de um período extremamente depressivo pode indicar que houve uma decisão pelo suicídio.

saude.abril.com.br

Horário das Missas
  • SEG
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • TER
    • 7:00
  • QUA
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • QUI
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • SEX
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • SAB
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
  • DOM
    • 7:00
    • 8:30 *
    • 10:00 ***
    • 11:30
    • 16:00
    • 17:30
    • 19:00 **

* Missas de Catequese

** Missa de Jovem

*** Missa da Família

Veja a programação completa