NOITE DE ALEGRIA PASCAL INVADE O CORAÇÃO DOS FIÉIS NA SÃO JOSÉ

Momentos antes da Missa Solene da Vigília Pascal, a celebração mais importante do ano, a igreja ofereceu aos fiéis nesse último sábado, dia 20 de abril, uma bela apresentação do Coral Gregoriano de Belo Horizonte, às 19h30, em frente ao Salão Paroquial. Criado há 29 anos, o coral encantou os fieis e preparou seu espírito para a Vigília. Maria das Dores Lage, a maestrina nos presenteou com um magnífico repertório de melodias como Kyrie Eleison, em grego e sete em latim, inspiradas na Palavra de Deus. Doze integrantes do coral levaram os fieis ao deleite ao entoar Homo Quidam, Pater Noster, Adoro-te, Salve Mater, Salve Regina, Regina Caeli e Ave Maria enaltecendo a presença do Senhor e da Virgem.

Esse clima alegre perdurou durante o Sábado Santo, noite em que nós comemoramos a Páscoa de Jesus. A Pastoral da Acolhida entregou o folheto da missa e uma vela a cada fiel, presente na igreja. Todos permaneceram em frente ao salão onde havia uma fogueira. O pároco, Pe. Cláudio, fez a saudação inicial, agradeceu a apresentação do coral que foi aclamado com calorosas palmas. A solenidade começou com a oração da benção do fogo para purificar nossas vidas. Auxiliado pelo Pe. Ronaldo, o pároco apresentou o Círio Pascal, fez as incisões e nos explicou o significado de cada movimento.

As luzes permaneceram apagadas na igreja até a proclamação da Páscoa. A procissão entrou com os Acólitos levando as lanternas e o turíbulo. Pe. Ronaldo carregou o Círio Pascal, acompanhado dos padres redentoristas e membros da Liturgia, Eucaristia. Todos carregaram sua vela acesa com o fogo do círio; os fiéis se encaminharam para o interior da igreja. No presbitério, Pe. Ronaldo ergueu o círio, cantou a aclamação, o colocou em um local ornamentado com flores e o incensou. Pe. Cláudio presidiu essa celebração, concelebrada com os redentoristas: Pe. José Augusto, Pe. Flávio, Pe. Neves, Pe. Lima, Pe. Ronaldo e Ir. Pedro.

Então, houve a proclamação da Páscoa no âmbão da Palavra, cantado alternadamente pela equipe de música. Apagaram-se as velas e as luzes da igreja começaram gradativamente a ser acesas. A assembleia sentou para acompanhar a liturgia: Brenda fez 1ª. Leitura (Gênesis 1, 1-2,2) mencionou as criações de Deus no mundo; Adriana Soares fez a 2ª. Leitura (Êxodo 14, 15-15,1) abordou a saída do povo de Deus da escravidão do Egito e Sílvia fez a 3ª. Leitura (Isaías 55, 1-11) retratou o manancial de água e a vontade de Deus em nossa vida.

Pe. Cláudio rezou uma oração após essas leituras; os salmos foram cantados pela Luciana, Elisa, Queillon e Tião. Prosseguiu-se a celebração animadamente com o Hino do Glória. Arrumou-se o altar; depositaram-se arranjos de flores na igreja; acenderam-se as velas do presbitério e tocou-se o sino. Posteriormente, Edilamar fez a 4ª. Leitura (Romanos 6,3-11) destacando a realização mística do batismo, um fruto da Paixão e Ressurreição de Cristo. Logo, Pe. Ronaldo proclamou o evangelho de (Lucas 24, 1-12) no âmbão.

Em sua homilia, Pe. Cláudio destacou a única certeza entre nós: a presença do Ressuscitado. Enfatizou a bondade de Deus enviando seu único filho para nos libertar da escravidão. O pároco salientou que essa luz é Jesus, o Círio Pascal, o Cristo Ressuscitado. Mencionou a necessidade de começar um novo caminho litúrgico até Pentecostes, experimentar o amor de Jesus, o centro da Igreja e de nossa fé. Finalizou que celebrar a Páscoa é deixar que essa luz brilhe em nosso coração; tudo se eternizou na morte que foi vencida por Jesus. Ele é vida, comunhão, partilha, alegria, é a luz verdadeira que nos impulsiona pelo Espírito renovado para lidar com nossas dificuldades cotidianas.

Em seguida, Pe. Claúdio fez a exortação aos fiéis. A Ladainha de Todos os Santos foi cantada com esplendor pela Luciana e todos participaram dos refrãos. O padre se posicionou em frente à água batismal, a abençoou antes de aspergir à assembleia. Nesse instante, as velas dos fiéis foram acesas novamente com a ajuda dos padres, acólitos e ministros. A assembleia permaneceu de pé; a solenidade continuou com a exortação aos fiéis, a renovação das promessas batismais. Os músicos entoaram “Banhados em Cristo”.

Prosseguiu-se a celebração com a oração comunitária. Iniciou-se a procissão dos Acólitos e integrantes da comunidade levando pães, as uvas, o vinho, o óleo. Entoou-se “Bendito sejas, ó Rei da glória” no momento das oferendas. A oração eucarística foi concelebrada pelos padres. Nos ritos da comunhão, rezou-se o Pai-Nosso e o Cordeiro de Deus foi cantado. A Pastoral da Acolhida auxiliou a comunhão, dada em duas espécies pelos padres e ministros. Os fiéis participaram entusiasticamente da música “Antes da Morte e Ressurreição”. Após essa parte litúrgica, a Pastoral da Acolhida entregou um cartão de Páscoa à assembleia. Pe. Claúdio leu a mensagem com os fiéis de forma uníssona. Ele desejou a todos uma Feliz Páscoa em nome da Congregação Redentorista.

No final da celebração, o padre informou os avisos paroquianos, anunciou a apresentação de corais no Domingo de Páscoa e agradeceu a presença dos confráteres nessa solenidade. Pe. Cláudio deu sua benção aos fiéis e houve os cumprimentos pascais. Dessa forma gloriosa, nós celebramos exultantes a Ressurreição de Jesus em  nossa querida Igreja São José!

Luciana Lemes

Horário das Missas
  • SEG
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • TER
    • 7:00
  • QUA
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • QUI
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • SEX
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • SAB
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
  • DOM
    • 7:00
    • 8:30 *
    • 10:00 ***
    • 11:30
    • 16:00
    • 17:30
    • 19:00 **

* Missas de Catequese

** Missa de Jovem

*** Missa da Família

Veja a programação completa