LEIGOS RENOVAM SEU COMPROMISSO MISSIONÁRIO DIANTE DE NOSSA SENHORA

Com o tema “Mãe do Perpétuo Socorro, a discípula missionária”, Pe. Cláudio abriu o 8º. dia da novena à Virgem Maria, nessa quarta-feira, dia 25 de junho, às 18h na igreja São José. O padre acolheu fraternalmente a assembleia e conduziu os fiéis a cantar com alegria “Ó Mãe do Perpétuo Socorro”, extraído do novenário. Em seguida, fez a oração inicial para todos os dias, a saudação, as súplicas marianas, renovou o nosso compromisso cristão de viver e contribuir para o reino de Deus. Diante da imagem de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, o padre conduziu os fieis a um momento de contemplação destacando a simbologia das cores no quadro. Depois, houve o canto de consagração a Nossa Senhora, e rezou-se a Ave-Maria e Salve Rainha.

Na sequência, iniciou-se leitura das intenções e a Santa Missa às 18h30 foi presidida pelo bispo da Arquidiocese de Belo Horizonte, Dom Geovane Luís da Silva. “Pelas estradas da vida” animou os fieis e a procissão de entrada que levou a Cruz, as lanternas, o banner de Nossa Senhora, seguido dos acólitos, da equipe litúrgica, do Pe. Cláudio e Dom Giovane, trajados em seus paramentos verdes. O presidente saudou à assembleia e iniciou os ritos da celebração. Posteriormente ao “Kyrie Eleison” entoado no ato penitencial e ao hino de glória, houve a leitura de Gênesis (13, 2.5-18) seguido do Salmo 104, cujos refrãos foram cantados pelos fieis.

Iluminado por duas lanternas, Pe. Cláudio se dirigiu ao ambão para proclamar o evangelho de Mateus (7, 6.12-14). Em sua homilia, Dom Geovane destacou a eucaristia como um momento sacramental incomparável para nos colocarmos diante da presença do Senhor, perceber os sinais do Ressuscitado, escutar a Palavra para nos transformar e encher de beleza a nossa vida. Ele ponderou que nós precisamos abrir os nossos corações para acolher a Palavra poderosa de Deus, que nos transforma, nos traz sempre algo novo e nos faz crescer. Dom Geovane nos fez refletir sobre os ensinamentos retratados em Gênesis. Ele nos mostrou que nós somos todos irmãos, portanto não deve haver discórdia entre nós; Ló escolheu o caminho mais fácil e caiu em desgraça e Abrão optou pela porta estreita, um caminho mais exigente e foi abençoado assim como sua descendência. O presidente enfatizou que Jesus nos apontou alguns de seus preceitos: “Tudo quanto quereis que os outros vos façam, fazei também a eles”; se nós queremos amor, união, paz, vida, verdade, justiça que nós sejamos também promotores dos valores do evangelho em todos os lugares. O bispo salientou que Jesus é a porta estreita porque Ele se fez homem, assumiu as dores da humanidade para nos salvar e é único  caminho que leva à vida, ao amor.

Prosseguiu-se a missa com as preces comunitárias, “Sobe a Jerusalém” embalou o momento das oferendas. A oração eucarística foi concelebrada por Dom Giovane e Pe. Cláudio. Nos ritos da comunhão, o bispo conduziu todos a rezar a oração do Pai-Nosso assim como o Cordeiro de Deus. A comunhão foi dada em duas espécies pelos padres e ministros, auxiliados pela Pastoral da Acolhida. A equipe de música alegrou esse momento eucarístico com “Quando teu filho”, cantado animadamente pelos fieis.

Antes de sua benção final, Dom Geovane e toda a equipe litúrgica ficaram em frente ao ícone de Nossa Senhora para rezar e cantar “O Senhor fez em mim maravilhas, Santo é o seu nome” com os fieis. Ouviram-se aplausos entusiastas de toda a assembleia e assim, encerrou-se essa noite festiva em louvor a Maria com gritos de “Viva Nossa Senhora, Viva a Virgem Maria” !

Luciana Lemes

Horário das Missas
  • SEG
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • TER
    • 7:00
  • QUA
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • QUI
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • SEX
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • SAB
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
  • DOM
    • 7:00
    • 8:30 *
    • 10:00 ***
    • 11:30
    • 16:00
    • 17:30
    • 19:00 **

* Missas de Catequese

** Missa de Jovem

*** Missa da Família

Veja a programação completa