FESTA DA MÃE DO PERPÉTUO SOCORRO – 27/06/2018

FESTA DE NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO

 

Após a realização da Novena a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, durante a qual tivemos celebrações festivas diárias, de missas e rezas abordando as diversas facetas do coração de Maria, chegamos ao dia da sua festa.

Nessa quarta-feira, 27 de junho de 2018, às 18h, foi celebrada a Missa Solene e Festiva pela comemoração do dia da Padroeira das Missões Redentoristas, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Presidida pelo pároco, Pe. Nelson Antônio, contou com a participação dos concelebrantes Pe. Carvalhais, Pe. José Augusto, Pe. Flávio, Pe. Ronaldo, Pe. Lima e Irmão Pedro. Colaboraram ainda: a comentarista Andiara, os leitores Leni, Moacira Costa, Bete e Ivanilda, que cantou o Salmo. A música esteve a cargo do Coral São José, dirigido pelo Silvano Havanz. Na fotografia, Isabela, da PASCOM.

Entoando um cântico de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, acolhemos a Procissão de Entrada, que trazia à frente o turíbulo, conduzido por acólitos, seguindo-se a Cruz, as lanternas acesas, também conduzidas também por acólitos, os MECEs (Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística), os concelebrantes e, por último, o presidente, Pe. Nelson Antonio. No presbitério, Pe. Nelson incensou o altar, o andor com o Ícone de Nossa Senhora já devidamente ornamentado e acolheu os fiéis, dando-lhes as boas-vindas e passou aos ritos iniciais.

A Liturgia da Palavra apresentou os seguintes textos: Primeira leitura, do Livro do profeta Isaías ( Is 7, 10-17); Salmo Responsarial ( Sl 70); Segunda leitura, do Apocalipse de São João (Ap 12,1-6.10) e o Evangelho de São João (Jo 19, 25-27).  Pe. Flávio incensou a Bíblia e proclamou o Evangelho.

A homilia coube ao Pe. Ronaldo, que focou principalmente em Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, destacando o papel de Maria como serva obediente, medianeira e nossa principal intercessora junto a Jesus. Contemplando o Ícone de Nossa Senhora, chamou atenção para a boca e as mãos de Maria. Sua boca, pequenina e fechada, sugere que ela valoriza o silêncio, mas um silêncio simbólico, respeitoso, cheio de significados. As suas mãos, ao contrário, grandes e abertas, seguram e acolhem Jesus. Sugerindo que estão abertas para acolher também a cada um de nós, com as nossas dores, angústias e aflições.

Destacou a influência de Maria na vida de Jesus, lembrando que foi a pedido dela que Jesus, nas Bodas de Caná, realizou o seu primeiro milagre, ao transformar água em vinho. Referiu-se ao poder e à força de Maria ao enfrentar e subjugar os dragões. Pe. Ronaldo encerrou a sua homilia, exortando-nos a recorrer a ela nas nossas necessidades e cantou a música “Nossa Senhora”, de Roberto Carlos. E reforçando a importância de imitarmos Maria na solidariedade, na acolhida aos irmãos, cantou a música “Fica sempre um pouco de perfume…” e ofertou uma rosa a uma pessoa da assembleia.

Retomando o ritual da missa, Pe. Nélson anunciou e introduziu as Preces Comunitárias, apresentadas pela leitora Bete, invocando a intercessão de Nossa Senhora: “Por intercessão de Maria, escutai a nossa prece”.

Durante o canto das Ofertas “Sobe a Jerusalém”, Pe. Nélson incensou novamente o altar e o presbitério, e um acólito incensou também a assembleia. Seguiu-se o ritual da missa. Após a Comunhão, que foi distribuída em duas espécies, cantamos o “Hino à Mãe do Perpetuo Socorro”. Organizou-se então a Procissão: à frente o turíbulo, conduzido por acólitos, que iam incensando todo o percurso. Em seguida, a Cruz e as lanternas acesas, conduzidas por outro grupo de acólitos; Pe. Ronaldo com um megafone; o andor com o Ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, tendo ao lado o Pe. Nelson; seguindo-se os concelebrantes, os MECEs e, por último, um grande e compacto número de fiéis.

Saindo pela porta principal em direção aos jardins da Igreja e cantando músicas de Nossa Senhora, a Procissão contornou a Igreja até a saída da Rua Tupis, retornando à Igreja pela mesma porta. No presbitério, Pe. Nélson acolheu com entusiasmo e vibração o andor com o Ícone de Nossa Senhora, cantando a música “Ó mãe do Perpétuo Socorro”, que marcou toda a celebração da Novena.

Pe. Ronaldo assumiu o encerramento da Celebração, enaltecendo mais uma vez as virtudes de Maria, e contemplando o Ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, focou na estrela que ela traz na testa como símbolo de sua lealdade ao Pai e fidelidade ao seu filho Jesus. Frisou que Nossa Senhora é estrela por excelência, a luz que brilha permanentemente, a amiga fiel a quem podemos sempre recorrer e com quem sempre podemos contar. Devemos seguir o seu exemplo e como Maria ser amigos-estrela, cuja luz é eterna, não como amigos-cometa, que aparecem só de vez em quando. Agradeceu a presença e a colaboração de todos e deu a bênção final.

Texto: MARGARIDA – Fotos: Isabela (PASCOM)

Horário das Missas
  • SEG
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • TER
    • 7:00
  • QUA
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • QUI
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • SEX
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • SAB
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
  • DOM
    • 7:00
    • 8:30 *
    • 10:00 ***
    • 11:30
    • 16:00
    • 17:30
    • 19:00 **

* Missas de Catequese

** Missa de Jovem

*** Missa da Família

Veja a programação completa