DEVOÇÃO A SÃO GERALDO

DEVOÇÃO A SÃO GERALDO
O que é devoção?

Devoção vem do latim devo tio. Ato de dedicar-se ou de consagrar-se a alguém ou a uma entidade. Sentimento religioso, prática religiosa, objeto de especial veneração.

São Geraldo foi canonizado pelo Santo Padre Pio X, no mesmo ano em que Curvelo ganhava a Estrada de Ferro Central do Brasil e aqui nascia a Sociedade de São Vicente de Paulo, cujo primeiro presidente foi o Juiz de Direito, Dr. Antônio Alexandrino Diniz. A canonização se deu a 11 de dezembro de 1904. Desde essa data São Geraldo foi alvo de devoção na Itália e no Brasil. Na Itália, porque é sua pátria. Nasceu lá, a 23 de abril de 1726, na cidade de Muro. No Brasil, porque nossa pátria acolheu seus confrades, os missionários redentoristas, principalmente no Rio de Janeiro, na igreja de Santo Afonso, e em Minas Gerais, na igreja da Glória, em Juiz de Fora, que foi a primeira residência dos redentoristas no Brasil.

Com o passar do tempo, mais filhos de Santo Afonso Maria de Ligório aportam nesta terra e se espalham por todo o Brasil. Muitos templos pomposos são plantados em terras brasileiras. Conseqüentemente os devotos vão emergindo do mar de graças concedidas por intercessão daquele que a 17 de maio de 1749 ingressou como irmão leigo nas fileiras dessa congregação religiosa.

Curvelo é a cidade brasileira onde é mais forte a manifestação de confiança nesse santo que professou sua consagração a Deus a 16 de julho de 1752. O clímax do devotamento a São Geraldo se dá anualmente na oitava. De várias partes do país vêm romeiros agradecer e pagar promessas pelas graças alcançadas e suplicar outras. A cidade vê sua população multiplicada pela demonstração de fé dos cristãos.

O amor a Jesus e à Mãe Santíssima era desmedido. A oração, os exercícios piedosos e as mortificações foram atos rotineiros daquele filho de pais que, apesar de pobres, souberam incutir em seu espírito, pelo exemplo, os principais ensinamentos do Evangelho.

Um devoto consciente, que deseja agradar ao santo, deve conhecer sua vida e tentar imitá-la, para que possa, a exemplo deste que obteve as honras dos altares como recompensa pelas virtudes, também merecer o céu.

Elza Pinto Alemão
Academia Curvelana de Letras

 

 São Geraldo Padroeiro,

o Santo das Mães

Por causa dos milagres que Deus fez por meio das preces de Geraldo em favor das mães, as mães da Itália se afeiçoaram a Geraldo e fizeram dele o seu padroeiro. No seu processo de beatificação, uma testemunha atesta que ele era conhecido como “il santo dei felici parti” – o santo dos partos felizes.

Milhares de mães têm experimentado o poder de São Geraldo através da Liga de São Geraldo. Muitos hospitais dedicam a ele a ala da maternidade e dão a seus pacientes medalhas e santinhos de São Geraldo. Milhares de meninos recebem o nome de Geraldo dos pais, convencidos de que foi a intercessão dele que os ajudou para que nascessem sadios. Há também moças que tem um nome semelhante ao seu, e é interessante observar como “Geraldo” se transforma em Geralda, Geraldina, Geraldino, Gerardo, Geriane e Gerardete.

 

A origem do “Santo das Mães”

Dois milagres, em particular, destacaram-se como significativos na confirmação de Geraldo como Santo Padroeiro das futuras mães.

O primeiro foi escolhido, detalhado e aceito no processo de sua canonização. Aconteceu em Senerchia, onde uma mulher estava morrendo durante o parto. Seu marido e família conheciam Geraldo do trabalho de missões e pediram-lhe para orar por eles. Ele orou e a mãe e o bebê sobreviveram.

O segundo milagre aconteceu muitos anos mais tarde, após a morte de Geraldo. Ele era bem conhecido na cidade de Oliveto, a algumas milhas de Caposelle, e tinha muitos amigos. Foi para Oliveto para fazer uma visita de despedida para a família Pirofalo. Quando estava partindo, seu lenço caiu no chão. Uma jovem garota da família apressou-se para pegá-Io e devolvê-lo.

“Guarde-o”, disse Geraldo, “pode lhe ser útil algum dia”. Anos depois, aquela garota esperava seu primeiro filho e estava gravemente doente. Temia-se que nem a mãe nem o bebê pudesse sobreviver. De repente, ela se lembrou de Geraldo. Pediu o lenço durante a oração, e logo que o trouxeram ela começou a melhorar. Seu bebê nasceu sem qualquer problema. A história chegou até nós através de seu neto, que recordava como sua avó guardava o lenço feito uma relíquia preciosa.

 

Missionários redentoristas lançam campanha especial

São Geraldo Majela, que viveu de 1726 a 1755 e foi religioso professo (Irmão Leigo) da Congregação dos Redentoristas, está tendo seu nome lançado para “Padroeiro das Gestantes e Crianças”, principalmente devido às inúmeras graças obtidas por elas quando recorrem à sua intercessão junto a Deus. O santo é lembrado no calendário litúrgico no dia 16 de outubro.

A campanha está sendo feita através do Santuário São Geraldo Majela, na Itália, e tem início por ocasião do “Ano Geraldino”, de 16 de outubro de 2004 a 2005, quando serão celebrados dois acontecimentos marcantes: o 250º aniversário de sua morte (16 de outubro de 2005) e o Centenário de sua canonização (11 de dezembro de 2004).

 

O reitor do Santuário, Pe. Luciano Panella, lembra que muitos estão aderindo com entusiasmo a essa causa pró-vida. Carta conclamando a fazer o pedido a favor do seu nome ao Santo Padre foi endereçada a todos os Bispos Redentoristas do mundo. A campanha visa sobretudo, enfocar o tema da criança, nestes tempos em que a vida é ameaçada desde o seu nascimento e em que mais se evidencia a grave dificuldade em que vive a infância em muitas partes do mundo.

O apelo ao Papa para que São Geraldo Majela possa ser o Padroeiro das gestantes e crianças será difundido durante a Festa de São Geraldo, na Paróquia Santo Afonso, nos dias 8 a 17 de outubro.

 

 

O mundo maravilhoso de São Geraldo

Geraldo parecia estar em contato tão próximo com Deus que milagres simplesmente o rodeavam. Sua vida era um milagre continuo. Multiplicou o pão quando os pobres passavam necessidade. Quando as colheitas se perderam em 1754 e aconteceu um rígido inverno, eles vieram em centenas para a porta do mosteiro. Dúzias de pães eram assadas e Geraldo doava tudo.

Os irmãos da comunidade protestaram um dia quando as despensas estavam vazias. “Deus proverá”, disse Geraldo. O cozinheiro ficou surpreso ao descobrir o que Deus fez. Quando voltaram a olhar a despensa, ela estava cheia novamente. Um dos fatos mais espetaculares na vida memorável de Geraldo aconteceu na Bala de Nápoles. Tinha caído uma grande tempestade e um navio, não se sabe se era um pesqueiro a vapor ou navio mercante, estava na tormenta sem qualquer ajuda. Espectadores assustados encheram a praia.

Geraldo fez o sinal da cruz e disse em voz alta: “Em nome da Santa Trindade, aproximem-se!” E andando através da água, ele trouxe o navio seguro para o porto de Nápoles. Tornou-se mais famoso pela sua compaixão pelos doentes. Curou um jovem que estava morrendo de tuberculose, uma garota aleijada de nascença e um homem que sofria de câncer.

Seus dons eram muito conhecidos. Então, as pessoas o seguiam onde quer que ele fosse. Perguntado sobre um milagre, ele o atribuía ao tabernáculo: “Jesus opera milagres e distribui a graça, não eu”. Fugia dos títulos de honra, desviava-se por becos e pelas portas do fundo, fazia qualquer coisa para evitar a glória que sabia pertencer a Deus.

 

Galeria de Milagres

Veja abaixo gravuras que representam alguns dos milagres que São Geraldo fez durante a sua vida.

vide link

 

 

Narrando Milagres

Outros milagres que não estão em imagens, estão em palavras.

 Salvando a colheita

Uma família de camponeses estava desiludida por ter perdido sua plantação de trigos, por causa dos intensos ataques dos ratos. Geraldo que passava por ali e vendo a aflição das pessoas, pediu que tivessem confiança.
Os camponeses ficaram surpresos ao descobrirem que os ratos haviam morrido. Essa história espalhou-se em pouco tempo por toda região.

  Bilocação

Há diversos testemunhos de que, mais de uma vez, ele esteve em dois lugares ao mesmo tempo.

 Cuidando dos outros

A maior parte dos seus milagres foram feitos para o benefício de outros. Fatos extraordinários como os que enumeramos a seguir começam a parecer lugares comuns quando se lê a sua biografia:

  • Ele devolveu a vida a um garoto que tinha caído de um alto rochedo.
  • Abençoou a magra provisão de trigo pertencente a uma família e ela durou até a colheita seguinte
  • Várias vezes multiplicou o pão que estava distribuindo aos pobres.

Muitas vezes Geraldo contou às pessoas pecados secretos de suas almas que tinham vergonha de confessar e levou-as a penitência e ao perdão.

 

Leia mais

Horário das Missas
  • SEG
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • TER
    • 7:00
  • QUA
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • QUI
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • SEX
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • SAB
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
  • DOM
    • 7:00
    • 8:30 *
    • 10:00 ***
    • 11:30
    • 16:00
    • 17:30
    • 19:00 **

* Missas de Catequese

** Missa de Jovem

*** Missa da Família

Veja a programação completa