5º DIA DA NOVENA A SÃO JOSÉ – 14/03/2018

5º DIA DA NOVENA A SÃO JOSÉ – 14/03/2018

 A NOVENA

O quinto dia novena ao padroeiro da nossa querida paróquia iniciou-se nesta quarta-feira, dia 14 de março, às 18h, com a presença do padre Nelson Antônio, auxiliado pelo Grupo de Oração, a Legião de Maria e a Terceira Idade. A Identidade e a dignidade da vocação laical foi o tema desse dia e o pároco salientou a importância do leigo e da leiga em dar testemunho da Palavra de Deus no mundo.  Após todos os fiéis entoarem com entusiasmo o canto ao patrono da nossa igreja, o padre os conduziu a rezar o terço diante da imagem de São José. A novena prosseguiu com a oração inicial, o hino, a proclamação, a meditação e a vivência da Palavra. Posteriormente, o animador rezou a oração final para todos os dias da novena com toda a comunidade, reforçando a disposição, o compromisso de cada leigo e leiga na sociedade.

A MISSA

A missa iniciou-se às 18h30 e foi presidida pelo padre Flávio Leonardo, da Paróquia São José. Na procissão de entrada, levaram duas lanternas, a cruz com uma faixa roxa, um estandarte com a imagem de São José, uma estampa de Nossa Senhora para a contemplação dos fiéis. A equipe de música animou toda a igreja com um canto louvando ao Santo. Participaram dessa procissão os integrantes do Grupo de Oração, da Legião de Maria, da Terceira Idade, que levaram o milho verde como uma doação solidária e os membros dos acólitos, dos ministros da Eucaristia, da equipe de liturgia e o padre redentorista.

O padre Flávio destacou a importância de São José como o modelo para cada cristão, um homem justo, santo, aceitou acolher o verbo encarnado, realizar a vontade de Deus. Depois, houve o ato penitencial e o salmo 144/145 foi cantado por uma integrante da equipe de música da igreja.

Em seguida, a comunidade escutou a proclamação do Evangelho (João 5, 17-30), momento iluminado por duas lanternas. Em sua homilia, o padre Flávio destacou a grandiosidade do amor de Deus pelo ser humano, que vem para nos resgatar dos nossos pecados. “O Filho não pode fazer nada por si mesmo; ele faz apenas o que vê o Pai fazer” assim, Jesus faz também como o Pai que ama o filho, e semelhante a ele, Jesus ama a cada um de nós e nele somos, também, seus filhos. Esse amor é infinito, sem limite, se faz presença, se faz carne no meio de nós com a vinda de Jesus, que nos salva, que se compadece de nós, que nos oferece uma vida nova. Nós estamos nos preparando para celebrar a Páscoa de Jesus, que é o mistério da nossa salvação. No Evangelho, Jesus disse que a sua missão é a missão do Pai, ele só faz aquilo que é a vontade daquele que lhe enviou, é uma união perfeita de amor do Pai e do Filho para salvar a humanidade. Nós compreendemos a missão de Jesus pelo seu modo de ser, agir, ao acolher os pecadores, ao expressar o perdão e a misericórdia de Deus, ao curar e libertar o ser humano para que livre das amarras possa servir a Deus e aos irmãos; tudo isso para nos mostrar que Deus é o nosso Pai e que Deus nos ama.

No tema de hoje da nossa novena, a vocação cristã é ser um discípulo de Jesus, cada um de nós é chamado a continuar essa missão. Todos nós fomos incorporados a Cristo pelo batismo. O modelo é Cristo e nele moldamos a nossa vida. O leigo e a leiga vivem essa identificação missionária em sua comunidade, além do espaço limitado da igreja, do templo. O padre Flávio nos solicitou que deixemos ser iluminados pela Palavra de Deus, destacou o exemplo de São José, um homem que se dispôs fazer a vontade de Deus. A Quaresma é um tempo de conversão que nos incita a uma mudança de pensamentos, atitudes, posturas; que o modelo cristão do Santo, padroeiro da nossa igreja, seja uma luz para cada um de nós.

Na oração da comunidade, houve os rogos pela intercessão de São José, o patrono da Santa Igreja. O padre Flávio fez um pedido especial para o Grupo de Oração, a Legião de Maria e a Terceira Idade.

Na oração eucarística, toda a igreja cantou glórias ao Senhor. Nos ritos da comunhão, os fiéis rezaram com fervor a oração do Pai-Nosso e na fração do pão, a equipe de música entoou o Cordeiro de Deus, que foi cantado por toda a comunidade. A comunhão foi dada em duas espécies pelo padre e pelos ministros.

Após esse momento litúrgico, o padre Flávio nos solicitou um breve silêncio,   refletiu sobre a nossa missão, a tarefa árdua em meio a tantos desafios da vida. Em seguida, ele agradeceu por essa eucaristia e pediu para nós sermos fortes na fé, levar adiante a missão de Jesus.

No final da celebração, o padre informou os avisos aos fiéis sobre a novena, a festa de São José, as barraquinhas, a colaboração em prol da restauração da igreja. Ele deu uma benção especial aos integrantes do Grupo de Oração, Legião de Maria e Terceira Idade para serem pessoas perseverantes em suas missões. Após a benção de objetos religiosos (terços, medalhas, crucifixos, escapulários etc), o padre convidou toda comunidade para um momento de confraternização nas barraquinhas da igreja.

Horário das Missas
  • SEG
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • TER
    • 7:00
  • QUA
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • QUI
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • SEX
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
    • 19:00
  • SAB
    • 7:00
    • 8:00
    • 18:00
  • DOM
    • 7:00
    • 8:30 *
    • 10:00 ***
    • 11:30
    • 16:00
    • 17:30
    • 19:00 **

* Missas de Catequese

** Missa de Jovem

*** Missa da Família

Veja a programação completa